Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Confiança da indústria cresce e indica que o pior já passou
28/09/2020 12:56 em Economia & Negócios

As mais recentes projeções acerca da economia brasileira apontam para a mesma direção: que ela vai se recuperar rapidamente. Conforme noticiou a Revista Oeste, o Banco Central já revisou sua estimativa para o Produto Interno Bruto deste ano, que indicava queda de 6,4%. Segundo o novo prognóstico, a contração será de 5%. Agora, chegou a vez de outro indicador dar sinais de otimismo. Divulgado nesta segunda-feira, 28, pela Fundação Getulio Vargas (FGV), o Índice de Confiança da Indústria avançou 8,0 pontos em setembro. Assim, alcançando 106,7 pontos, o maior nível desde janeiro de 2013, quando também atingiu 106,7 pontos. Portanto, esse resultado deixa a média do terceiro trimestre (98,4 pontos) 32,7 pontos acima da média do segundo trimestre (65,7 pontos).

Leia também: Bolsonaro libera proposta para o Renda Cidadã e reforma tributária

Neste mês, 18 dos 19 segmentos industriais pesquisados pela FGV registraram crescimento da confiança. O resultado do mês reflete perspectivas positivas em relação a este momento e em relação aos próximos três meses. Além disso, o Índice de Situação Atual subiu 9,5 pontos, para 107,3 pontos, o maior valor desde janeiro de 2013 (107,6 pontos). Por sua vez, o Índice de Expectativas (IE) cresceu 6,3 pontos, para 105,9 pontos, o maior desde abril de 2013 (107,2 pontos). Aumentou também de 33,0% para 39,9% a parcela de empresas que preveem melhora, enquanto a das que projetam piora caiu de 22,5% para 13,6%. Os indicadores de produção e emprego previstos para os próximos três meses avançaram, com altas de 3,3 pontos e 7,5 pontos, para 111,1 pontos e 109,8 pontos.

 

Fonte: revistaoeste.com

COMENTÁRIOS